08/05

Surgindo para solucionar um problema de desnível existente desde a origem da cidade, no início, a construção do Elevador Lacerda foi um grande desafio na época. A obra foi batizada de Elevador Hidráulico da Conceição da Praia, conhecida popularmente como “Parafuso”. O apelido surgiu em referência a uma grande peça em espiral que impulsionava as duas cabines do elevador. O nome foi alterado em 1869 para homenagear o seu criador, Antônio de Lacerda.

 

O Elevador Lacerda tornou-se o principal meio de transporte entre a Cidade Alta, onde está o centro histórico, e a Cidade Baixa, localização das atividades comerciais e financeiras de Salvador. Mas, o primeiro elevador urbano do mundo foi muito além de um serviço de transporte público, se tornando também patrimônio local e cartão postal da primeira capital do Brasil, atualmente funciona com quatro modernas cabines, que comportam 32 passageiros cada uma, com um tempo de permanência de 22 segundos.

 

O elevador mais famoso da Bahia, apesar de secular, é um conjunto moderno, que recebeu várias reformas ao longo dos anos, ele chega a transportar 900 mil passageiros por mês ou, em média, 28 mil pessoas por dia, em 16 de janeiro de 2019, o Elevador bateu seu recorde de viagens em um único dia, com 33.850 passageiros. São duas torres cumprindo a função de transporte público entre a Praça Cairu, na Cidade Baixa, e a Praça Tomé de Sousa, na Cidade Alta.

Foto: @thiagojota_